O QUE SIGNIFICA ADVOCACIA ARTESANAL ?

A personificação da causa como potencial geradora de resultado positivo.

No seu sentido comum, artesanato significa “arte e técnica do trabalho manual não industrializado, realizado por artesão, e que escapa à produção em série”. Diante desse conceito, diversos escritórios de advocacia e advogados autônomos passaram a enxergar um modelo de trabalho que foge do padrão tradicional e do que foi utilizado por muito tempo pelas grandes bancas de advocacia.

A advocacia artesanal, embora não seja um conceito fechado, traduz a ideia de que cada cliente e cada caso possui especificidades que o antigo hábito de copiar petições de casos parecidos e ter um padrão no atendimento ao cliente não mais satisfaz as expectativas.

Esse moderno modelo de advocacia visa personificar os atendimentos aos clientes, dando uma atenção muito maior ao interesse do cliente e perpassando a ideia de que cada caso é único e merece da mesma forma um cuidado especial. É a atuação na advocacia com esmero, com dedicação total para o cliente, de uma maneira focada, integral, com prestação de serviço de excelência.

Como exemplo da aplicação prática deste conceito, temos um pedido de relaxamento de prisão. Não é razoável que um advogado utilize uma peça que já tenha utilizado em juízo em outro caso (às vezes o pedido já foi até indeferido) e apenas mude o nome do cliente com o intuito de “economizar” tempo e mostrar ao cliente que “agiu rápido”. Se o advogado tivesse analisado o inquérito policial com atenção, conversado com o cliente sobre todas as circunstâncias em que se deu a prisão em flagrante ilegal que enseja aquele pedido (por exemplo) e feito a peça processual adequada de maneira a pessoalizar o caso e demonstrar os requisitos específicos do caso concreto, as chances do Juiz observar a ilegalidade seriam muito maior que utilizando o modelo “pré pronto”.

Portanto, a meu ver, a advocacia artesanal não deveria ser uma tendência, mas sim uma prática diária do advogado. A utilização de peças em massa talvez até sirva para casos em que direitos foram violados de maneira uniforme, como por exemplo, um acidente de ônibus em que várias foram as vítimas lesionadas decorrentes do mesmo fato. O trabalho manual do advogado serve, desta forma, tanto a pessoas físicas e jurídicas, pois cada demanda possui especificidades que somente uma análise minuciosa pode fazer surgir a melhor tese a ser levantada no caso concreto.

O advogado moderno tem que entender que clientes não são apenas números. São a razão de existir do advogado. O causídico precisa empreender todos seus esforços na dedicação às suas causas por mais simples que pareçam ser, pois no fim das contas, mais que seu nome, está o direito do cliente que depositou sua confiança naquele advogado.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.